Formação de Professor|Cultura Educacional |Educação E Blog

No princípio, este Blog seria sobre História, Educação, Arte, Ciência e Tecnlogia. Agora é qualquer coisa que a cabeça pensa, o coração sente e os dedos teclam na redondeza e que possa contribuir para a formação do professor no Brasil.

Escritores Da Liberdade

Filed Under Cinema | Posted on Outubro 29, 2007

escritores-da-liberdade.jpg

A atriz Hilary Swank, duas vezes premiada com o Oscar, interpreta Erin Gruwell, também chamada professora G pelos seus alunos da sala 203, de uma instituição de ensino médio em Long Bech, Estados Unidos. Trata-se do filme “Escritores da Liberdade”:

Gênero: Drama
Duração: 123 min
Origem: Alemanha – EUA
Estréia - EUA: 05 de Janeiro de 2007
Estúdio: Paramount Pictures
Direção: Richard LaGravenese
Roteiro: Richard LaGravenese
Produção: Michael Shamberg, Stacey Sher, Danny DeVito

A história da professora G e seus alunos e alunas tidos como delinqüentes e desprovidos de inteligência, toma um rumo extraordinário quando a professora passa o Diário de Anne Frank para seus alunos lerem.

Isto porque vê semelhanças entre a perseguição aos judeus e os desclassificados jovens adolescentes, imigrantes americanos. Um verdadeiro caldeirão multi cultural, onde o que manda é a lei das gangues.

E no meio de tanta violência, desigualdade e desprestigio, a professora G lança o olhar para as experiências daqueles jovens, motivando-os a ler e escrever sobre suas vidas. Da escrita emerge solidariedade, tolerância, simpatia, valores um tanto quanto esquecidos até pela direção da escola.

É um filme que mergulha em certas questões sociais e educacionais, mostrando imperfeições do sistema educacional americano, cheio de regras e normas, bem como a luta de uma professora por uma causa quase morta: a melhoria/qualidade da educação em todos os níveis sociais.

A professora se doa incondicionalmente ao seu fazer, não como uma ação assistencialista, mas como uma professora aprendiz. Alguém que se dispõe a ensinar e aprender sobre mundos completamente diferentes do que ela vive.

Fica aqui uma questão: uma pessoa pode fazer a diferença? Você conhece outros casos assim?

Deixe o seu comentário!
——————————————————-


Google

 



Share This

Se voce eh novo(a) aqui, inscreva-se ao meu RSS feed. Obrigado pela visita!

175 Responses to “Escritores Da Liberdade”

  1. Ana on Outubro 30th, 2007 8:05

    Eu tive um professor na guaduação que dizia sempre “uma andorinha só, faz verão”. Ele não fazia, não faz atos grandiosos, mas pequenas coisas que demonstram crença profunda no discurso que profere. Parece pouco, mas é muito em uma academia que vem esquecendo princípios caros aos que defendem uma escola de qualidade para todos.

  2. Lorena Martins Sousa on Outubro 30th, 2007 10:36

    ESCRITORES DA LIBERDADE

    EU GOSTEI MUITO DO FILME, ELE E COMOVENTE, MOSTRA QUE COM MUITA DEDICAÇÃO, TRABALHO, PODEMOS FAZER A DIFERENÇA COMO EDUCADORES.
    A PROFESSORA G COM UMA SEDE ENORME DE FAZER A MUDANÇA, PRINCIPALMENTE NAS VIDAS DOS SEUS ALUNOS, PARA QUE ELES PUDESSEM TER UMA VIDA MAIS DIGNA, RESPEITADA ENTRE ELESMESMOS. ELA FOI A LUTA, FOI ATRAS DOS SEUS OBJETIVOS, SE ESFORÇOU O MÁXIMO PRA TRAZER CONHECIMENTO E MELHORIAS NA VIDA DOS ALUNOS, DESENVOLVEU UM METODO PARA CONHECER AS VIDAS DOS ALUNOS.
    OS ALUNOS TODOS COM SUAS CRESÇAS SEUS VALORES, DEFENDIA DO SEU POVO A QUALQUER CUSTO.
    TINHAM LATINOS, OCIDENTAIS, NEGROS, MESTIÇOS, E OS BRANCOS, VIVIAM EM UM AMBIENTE DE MUITA VIOLENCIA E INJUSTIÇA. HAVIA MUITO PRECONCEITO ENTRE ELES, ELES NÃO ACEITAVAM SI MISTURA.
    A PROFESSORA COM UMA ENORME CRIATIVIDADE DESENVOLVEU SUAS ATIVIDADES, COM INTUITO DE AGRUPAR TODAS AS RAÇAS, MOSTRANDO QUE POR MAIS QUE SEJAM DE APARENCIAS DIFERENTES SOFREM AS MESMAS INJUSTIÇAS, DESCASO, MORTE, E VIOLENCIA.
    ENTÃO PODEMOS FAZER A DIFERENÇA, BASTA NOS ENPENHAMOS, NOS DEDICARMOS.
    ÀS VEZES ATE PERDEMOS MOMENTOS COM QUEM AMAMOS, MAS QUANDO OS VÊM OS RESULTADOS POSITIVOS SOMOS RECOMPEÇADOS.

  3. joice mara on Outubro 30th, 2007 12:33

    O filme escritores da liberdade se enfatiza de que todos nós podemos fazer a diferença seja qual espaço social que vivamos, mas é necessário abrirmos um caminho para que a ajuda de alguém esteja nos fortalecendo para a diferença acontecer.

    E foi assim que aconteceu no filme, uma professora com um ideal, sem perder as esperanças que dentro de sua sala de aula a diferença podia acontecer, no ínicio não sabia como, mas depois foi adquirindo experiências de como agir com eles (uma turma cheia de “marginal”, que pertenciam a turmas de gangue), através de estratégias pedagógicas concretas que mostrava que todos independente de sua cor, ou seja, de suas diferenças tem uma capacidade de vencer na vida.

    A professora conhecida como senhora G, cativa a turma e os mostra um outro mundo que eles se sintam valorizados, não só o valor do “humano”, mas também os cativou ao interesse de estudar lendo livros.

    A diferença aconteceu tornando aquela turma do 203 os escritores da liberdade.

    Assim também pode acontecer em nosso meio social e eu posso ser a diferença de muita gente basta eu amar e é lógico ajudar com recursos de valores humanos. Seja você também a diferença do seu meio social.

  4. Ariadne Vaz on Outubro 30th, 2007 13:43

    Eu adorei o filme, fiquei muito emocionada e me segurei para chorar.
    É um filme que envolve varios temas como descriminação por pessoas negras, judeus, latinos e ate os brancos que viviam em um mundo cheio de violência e mortes por todos os lados acabando gerando conflitos entres eles, onde cada um tinha que ter sua gangue pois era o unico jeito de sobreviver.
    Com isso surgiu uma pessoa que mudou a vida dessas pessoas. A Professora G teve muita dificuldade mas não desistiu,pois ela queria o melhor para eles. Desenvolveu suas atividades pedagógicas como a da linha vermelha que os colocou frente a frente para uma aproximação mais elevada já que eles não tinham esse tipo de comportamento e do caderno onde eles escreviam o que se passava na cabeça deles.
    Mesmo a Professora G passando por problemas no seu casamento ela foi forte enfrentou todos e provou que eles eram inteligentes e capazes de estudar e que tambem eles eram iguais independente da cor perante todas as raças.
    É o devemos fazer nunca desistir mesmo que seja o pior desafio sempre vão ter obstaculos nos impendindo de alcançar nossas metas.

  5. Denise Pereira Calaça on Outubro 30th, 2007 14:37

    Acredito que se todos os professores fossem igual à professora Gruwnel, teríamos um país mais civilizado e desenvolvido. A dedicação desta professora para com os seus alunos foi extremamente importante para a evolução deles, pois estes alunos viviam no mundo das drogas e da criminalidade, e com a chegada da senhora Gruwnel na escola Wilson a vida de todos mudaram para melhor.

    Os métodos pedagógicos utilizado por ela na escola fizeram com que ela chamasse a atenção dos alunos, pois estes até então freqüentavam a escola sem nenhum propósito, e depois de muita dedicação e trabalho a professora conseguiu transformar a vida de todos, fazendo com que eles enxergassem a importância da escola na sua vida. Assim todos os alunos deixaram aquela vida criminosa para trás, e começaram a fazer diferença conseguindo respeito e dignidade, mostrando que todo mundo é igual a todo mundo e que cor de pele e raça não diminui e nem engrandece ninguém.

  6. Ana Paula j. Silveira on Outubro 30th, 2007 18:15

    É um filme que envolve vários temas como descriminação por pessoas negras, judeus, latinos e a professora conhecida como senhora G, cativa a turma e os mostra um outro mundo que eles se sintam valorizados, não só o valor do “humano”, mas também os cativou ao interesse de estudar lendo livros.
    E os brancos que viviam em um mundo cheio de violência e mortes por todos os lados acabando gerando conflitos entre eles.
    Os alunos todos com suas crenças seus valores, defendiam do seu povo a qualquer custo.
    Tinham alunos latinos, ocidentais, negros, mestiços, eos brancos que viviam num ambiente de muita violência e injustiça, pois havia muito preconceito entre eles. pois não aceitavam essa mistura.
    Mas com muita força de vontade a professora G conseguiu mudar essa realidade.

  7. Maria Consuelo on Outubro 30th, 2007 21:47

    A história é intencionalmente questionadora. Faz-nos refletir, que o professor não deve ater-se somente ao plano curricular obrigatório, mas que deve saltar além, adequando o ensino de acordo com a necessidade e realidade dos alunos.
    O filme me tocou fundo em dois aspectos: primeiro - Identifiquei-me com a história dos alunos negros, pois, eu também sofri inúmeras rejeições pelo fato de ser negra. Por muitos anos abafei essa dor que inevitavelmente surgiu.

    Segundo aspecto: o filme evidencia dois perfis de professor: aquele que se limita apenas em executar o plano de ensino proposto. É o caso dos professores das outras disciplinas da escola Wilson, eles explicitamente abortam aqueles jovens problemáticos e tornam-se convictos que estes jovens são incapazes e não merecedores de algo além que não seja o mínimo que a escola propôs a oferecê-los.
    Em contraponto, exemplifica através da professora de inglês, a senhora G, uma profissional extra sala de aula, aquela que interage com vida do aluno. Busca recursos didáticos apropriados para reverter o comportamento dos mesmos, os colocam numa dimensão reflexiva, os faz entenderem que existe uma outra forma para gritar suas dores, rejeições e escancarar seus desejos. Ela dá oportunidade de novas experiências e a partir destas, eles tornam-se capazes de esboçar seus próprios caminhos.
    Na medida em que a senhora G abre espaço para cada um esvaziarem-se de seus traumas, eles vão percebendo que suas histórias são síngulas e comum ao mesmo tempo, criando a partir daí, um ambiente de aceitação recíproca.

    A sala de aula para eles passa ser uma “oficina”: aonde, aos poucos, vão se reconstruindo, recolocando suas peças originais: consciência, respeito, humanização e a peça chave – a dignidade.

    Pessoalmente me sinto como aqueles alunos – em reconstrução. Hoje, na faculdade estou recolocando minhas peças originais – me sinto acolhida por todos e se houver alguém à minha volta com a velha mentalidade de preconceito, com certeza não me afetará.
    Quanto a nós que estamos trilhando para o futuro pedagogo: Em qual perfil pretendemos encaixar-nos? … De exclusão?… De inclusão?

  8. Regiane Mesquita on Outubro 31st, 2007 6:53

    Acredito que os profissionais na área de educação têm deixado muito a desejar. Imagine se todos os professores seguissem o modelo da professora G, o quanto a educação do nosso país seria melhor.
    A escola Wilson e especialmente a sala 203 era uma turma muito difícil, pois os alunos não tinham motivação nenhuma para estudar. Os métodos pedagógicos utilizados pela professora fizeram com que os alunos se interessassem com a escola e deixassem a vida da criminalidade, conquistando o respeito para todos.
    Para trabalhar na educação é preciso gostar do que faz e se dedicar inteiramente com o trabalho é isso que faz a diferença. Pois só assim teremos melhores professores na educação e como conseqüência teremos alunos bem educados e com certeza um país mais desenvolvido.

  9. simone jose da silva miranda on Outubro 31st, 2007 14:00

    No filme escritores da liberdade,uma professora consegue fazer a difença, disponibilizando um trabalho de amor e dedicação só mesmo pelo fato de vê alguém vencer na vida.será que exite pessoas assim como essa professora? Acho que sim, mesmo vivendo nesse mundo capitalista, onde as pessoas só consegue pensar em si próprio e detonar com o outro, aida existe alguém que pode fazer a diferença.

  10. Anayana Vaz da Costa on Outubro 31st, 2007 17:55

    Escritores da Liberdade

    É interessante o filme, é uma história triste, pois mostra a realidade sofrida por cada um dos alunos.
    Uma simples professora fez a diferença, basta apenas querer. A professora G mostra aos alunos um outro mundo, para que eles se sentem valorizados e que cada um deles faz a diferença.
    A professora G mudou a vida desses alunos, incentivando eles e não importa a cor, a raça, a relegião, pois todos nós somos iguais.

  11. Fabiana de Fátima Mesquita on Outubro 31st, 2007 18:01

    Escritores da Liberdade

    Eu gostei muito do filme, é uma história muito triste, onde nos mostra que nós como futuras professoras podemos nos dedicar aos nossos alunos, assim como a professora G fez com seus alunos.
    O filme nos mostra que todos nós podemos fazer a diferença, indiferentemente da classe social que vivemos, não importa a cor, a raça ou religião, pois todos nós somos iguais.
    Acredito que se todos os professores fossem iguais a professora G teríamos um país mais civilizado e desenvolvido. Pois os métodos pedagógicos utilizados por ela na escola, faz que com ela chame a atenção de seus alunos.

  12. walquiria A. de Avelar on Outubro 31st, 2007 18:31

    Muitos professores contribuem para a melhoria da qualidade do ensino nas escolas apesar dos baixos salários e más condições de trabalho e das exigências advindas da organização escolar das Secretarias de Educação que impede a reestruturação do trabalho em conjunto destes professores que divergem em seus interesses nas lutas em direção aos propósitos igualitários.
    As salas de aulas brasileiras apresentam a heterogeneidade, diferentes comportamentos e trajetórias pessoais alunos provenientes de grupos rivais e o filme Escritores da Liberdade mostra o desempenho da professora na intervenção em construção de conhecimentos numa ação conjunta, o registro em diários das características de grupo de alunos feito por eles, as suas observações e idéias e princípios explicativos baseados na trajetória da experiência de vida do aluno. Os que trabalham com professores se não mudarem a forma de atuação em busca de uma escola que as pessoas possam dialogar compartilhar saberes e refletir sobre a sua atuação no desenvolvimento histórico da sociedade retrai o desenvolvimento na sociedade.
    O curso do desenvolvimento da mudança depende da conscientização de cada um, da consciência política e formação intelectual pelas transformações na sociedade. Depende do trabalho coletivo e participativo pela reivindicação dos objetivos da classe trabalhadora pelas efetivas melhorias. A união de trabalhadores seus objetivos serão alcançados e livres da exclusão do sistema social vigente. Os indivíduos conscientes de classe social e trabalhadores marginalizados sem empregos em situações precárias de vivências, crianças abandonadas sem escola e alunos vitimados pela violência da ordem imposta, assim que estes indivíduos se divergem e lutam por si, entre si, fragmentam as mesmas aspirações ainda, menos favorece a melhoria da vida da população.
    A característica fundamental do sistema capitalista é o individualismo; a culpa do fracasso do homem na sociedade é o próprio homem e se esconde uma organização social desigual na distribuição de renda, de saberes e de condições materiais. A minoria que detêm as condições materiais e a maioria desprovidas de recursos básicos que garantem a sobrevivência. Necessitam de estudantes heróis. Como heróis do filme.
    Os procedimentos de ensino inerentes às experiências cotidianas vividas possibilita a melhor forma para que os alunos atinjam os objetivos da aprendizagem

  13. Alcione on Novembro 1st, 2007 10:38

    Otimo o filme, pois mostra claramente a diferença entre querer e poder e como a aprendizagem faz a diferença na vida das pessoas.

    A professora G tem que lidar em sala de aula com um contexto social problemático e violento,mas com amor, dedicação e profissioalismo ela faz a diferença, propondo aos alunos uma verdadeira aprendizagem com resignificação,enfim com sentido.Mesmo numa escola em que a direção tem uma postura estática,determinista que não abre espaço para o dialógo, ela soube se sobressair.

    Fica assim um exemplo para todos nos professores de uma pessoa verdadeiramente apaixonada pela educação,se todos fossem assim com certeza teríamos um mundo muito melhor,pois uma boa eduação faz a diferença.

  14. yeda cristina on Novembro 1st, 2007 12:55

    O filme mostra a realidade da escola pública, onde a violência e a intolerância esta presente no cotidiano das pessoas.
    A professora G tenta reconstruir o ensino e a auto estima dos alunos. não seguindo somente um plano curricular definido, ela busca outros meios extra sala de aula para enserir e tentar reverter o comportamento agressivo dos alunos.
    Eu gostei mto do filme pois ele retrata a realidade de algumas instituições no Brasil.

  15. Wolney on Novembro 2nd, 2007 7:21

    Olá Pessoal, achei este link interessante e acho que pode ajudar a pensar mais sobre este filme:

    http://www.planetaeducacao.com.br/novo/artigo.asp?artigo=991

  16. Lidiane Pires de Sousa on Novembro 2nd, 2007 14:46

    O filme realmente é ótimo, é um animo a mais para nós que estamos terminando o curso.

    Com o filme pudemos perceber que as palavras tem o poder de mudar as pessoas e que a educação, o conhecimento e a cultura são as bases para que se faça a diferença.

    A professora Gruwnell se doa para as questões que ela acredita, no caso do filme ela acreditava que aqueles jovens tidos como delinquentes poderiam modificar seus comportamentos. Então creio que se houver empenho conseguiremos fazer a diferença.

  17. Lygia Maria Carrijo de Carvalho on Novembro 2nd, 2007 17:02

    Gostei bastante de ter visto este filme!
    Realmente é uma fabulosa história de vida onde nos mostra que as “palavras” tem uma grande importância na aprendizagem dos alunos, tendo o poder de emancipar as pessoas.
    A educação, a cultura e o conhecimento são as bases para que um mundo melhor realmente aconteça e se efetive.
    No entanto, seria muito interessante que todos, principalmente os professores tivessem a oportunidade de ver esse filme, pois ainda existem muitos educadores que desacreditam da sua profissão e que não buscam inovações.
    E no filme, a professora não desanina diante da turma de adolescentes complicados e turbulentos da qual ela se depara, buscando assim novos métodos de ensino, ainda que sem a concordância da diretora do colégio.
    Enfim, o filme “Escritores da Liberdade” merece ser visto como apreço, sobretudo pela sua ênfase no papel da educação como mecanismo de transformações individuais e comunitárias.

  18. Olivia Silva Luiz on Novembro 2nd, 2007 21:10

    Gostei bastante do filme. Ele mostra que os valores educacionais sobre-sai em qualquer ambiente.

    A professora acredita que a educação mudou e que é possível ensinar a todos. E para isso cobra uma nova postura de seus colegas de trabalho, governo e principalmente de seus alunos.

    E com esta atitude consciente, ela alcançou conseqüências positivas em vários aspectos, por exemplo: união dos alunos; criatividade através de sua metodologia de ensino; capacidade de estratégica original.

    A protagonista acreditou no potencial de seus alunos e deu oportunidade para eles reinventarem seus sonhos através de um diário que se transformou em histórias verídicas tornando se assim uma lição de vida para todos.

    Toda atitude que ajude renovar a educação, dar oportunidade inclusão social é de responsabilidade de todos nós.

  19. Patrícia Alves Teixeira on Novembro 3rd, 2007 15:20

    Gostei muito do filme, a professora G é um exemplo para nós enquantos professores, devemos pegar os exemplos dela, que mesmo com dificuldade, com problemas e por resistencia por parte dos alunos da sala 203 e por parte de seus colegas de trabalho, ela não desistiu de seu objetivo, que era fazer com que aqueles alunos melhorassem a leitura, que aumentassem suas notas e que aceitassem uns aos outros.
    Se nós enquanto professores nos dedicassemos, nos esforçassemos para que pudessemos fazer um trabalho melhor, concerteza o futuro da educação em nosso país seria diferente, mas não adianta alguns se esforçarem e outros deixar “correr tudo solto”, não se interessar, não ter o mesmo esforço que o outro teve pelo trabalho. O que precisa mudar também é o método que os professores trabalham, não se preocupam em mudar suas propostas de ensino, acha que por causa que deu certo com uma turma vai dar certo com outras, se acomodam e trabalham sempre com a mesma proposta pedagogica, achando que todos os alunos são iguais, que tem os mesmos interesses.
    Fica aí o exemplo da professora G, um exemplo de amor, carinho, dedicação, mostrando assim que quando quer e tem vontade de chegar a um objetivo, passa-se por qualquer obstáculo que encontrar pela frente.

  20. Vera Lúcia da Silva- 2° Período de Pedagogia on Novembro 4th, 2007 9:18

    No dia 29 de outubro, o 2°período de Pedagogia teve uma aula diferente.
    O professor Wolney levou ate os alunos, um filme que, com certeza mexeu com o interior de todos aqueles que assistiram com atenção naquela historia de lição de vida. O filme “Escritores da Liberdade” produzido por Michael Shanmberg, Stacey Sher, Danny DeVito, relata o drama de uma professora Sra° Erin Gruwell, ou Professora “G” comom era chamada por seus alunos.
    Ao entrar na sala de aula em seu primeiro dia de trabalho, a professora percebeu que não seria fácil lidar com aquela situação que deparara diante de seus olhos. Mas não desistiu. Buscou forças e acreditou que seria capaz.
    Acreditou em seu potencial, e acreditou naqueles adolescentes rejeitados pela sociedade. Ela percebeu que um pouco de amor e atenção poderia mudar a historia daqueles que já se achavam vencidos.
    Quando a professora “G”o diário a seus alunos para que escrevam suas historias, ela não só consegue conhecer melhor cada um deles, como os faz se conhecerem entre si e perceberem que cada um tinha uma historia de dor, de perca, de rejeição que os levaram a agir daquela forma.
    Não gostaria de comentar o filme, mas sim o que ele me fez pensar. Em nossa turma somos umas 50 pessoas, que como naquela turma vamos estar juntos por uns 5 anos.
    O que podemos notar, é que cada um fica em seu canto, com suas amigas preferidas e não procuramos fazer novas amizades, conhecer o colega do outro lado da sala.
    Muitas vezes , fazemos julgamentos precipitados de alguém que não conhecemos direito encanto poderíamos estar tentando fazer como a senhora “G”.
    Ouvindo, trocando nossas historias para nos conhecermos melhor e nos fortalecermos em uma amizade sincera, onde, um esteja sempre pronto a ajudar o outro.
    Uma pessoa só, pode não fazer a diferença, mas se uma sala inteira de alunos que pretendem ser mestres um dia, começarem a praticar este ato entre si, com certeza nossos alunos serão crianças de sorte.
    Deixo a você uma sugestão: se ainda não assistiu a este filme “Escritores da Liberdade”, assista pois ele tem varias lições que vale a pena refletirmos.

  21. sara on Novembro 4th, 2007 11:24

    Adorei o filme,pois ele mostra que apesar de o mundo andar tão complicado,se as pessoas tentarem com certeza elas podem fazer a diferença.
    Tive uma professora no jardim que sempre acreditava em mim,no meu potencial,sempre me apoiava,depois que deixei ela pra ir pra outra escola vi que tudo e diferente,que cada um tem um metodo de ensinar,de se apegar as pessoas.O filme mostra bem isso onde a professora so consegue mudar os ideais da classe,por dizer a eles que so eles que podem mudar o mundo em que vivem.

  22. Juliana Maria da Silva on Novembro 4th, 2007 19:50

    Juliana Maria da Silva 2ºPeríodo de Pedagogia

    Gostei muito do filme. A persistência da
    professora G em querer mostrar o caminho do aprendizado para seus alunos. Achei interessante a estratégia pedagógica que ela utilizou, isso mostra para nós que não devemos desistir de querer mudar o ensino precário existente em nosso país. Mas existe ainda profissionais nessa área que não dão muito valor no próprio aluno, isso às vezes acontece até mesmo pela falta de persistência do próprio profissional em querer ajudar-lo. Este filme mostra a nossa realidade, e alem disso serve como exemplo para nós pedagogas que estamos nesta trilha de aprendizado e conhecimento.
    E para que seguimos este exemplo da professora G é preciso que nós tenhamos em mente um plano de reconstrução educacional para que assim nosso ensino seja valorizado e digno.

  23. sabrina on Novembro 5th, 2007 7:09

    O Filme escritores da liberdade aborda de uma forma comovente o desafio da professora G em querer relsolver um problema social tão grave no qual a edacação vem enfrentando , que é a falta de interesse em buscar novos conhecimentos e melhor condiçao de vida.
    A professora se assusta quando vai dar se primeiro dia de aula ,para os alunos do ensino médio daquele colégio, e percebe que a vida deles não é nada facil, onde a maioria é negro e faz parte de gagues , e vê a cituação em que os alunas vivem , ela ficou preucupada e começou a desenvolver novos métodos de ensino no qual desenvolvesse o interesse deles de estudo, ela começou comprando livros para eles pois a diretora não fornecia pois ela achava de eles não tinha mas jeito , mas mesmo assim ela não desistiu ,porque ela queria ajuda-lós com seus problemas .
    Muitos professores eram contra seu método de ensino , mas com o tempo ela conseguiu trazer varios conhecimentos e fez com que eles escrevesse sobre seu dia a dia , onde contavam sobre a violência e a injustiça que os rodiavam.
    A professora G fez a diferença nas vida da queles alunos que começaram a ver o mundo com outros olhos .

  24. Tatiane dos Santos on Novembro 5th, 2007 8:21

    Adorei o filme, com certeza ele já faz parte dos meus prediletos, mas o mais importante é o ensinamento que ele passou para todo o professores, que ainda a educação tem muito a aprender e a ser passada para os demais alunos, basta ter amor na profissão e principalmente ter sabedoria e disposição para levar os alunos à motivação de que eles são capacitados a escrever um livro, ou seja, que não existem diferenças entre eles seja branco, negro, pobre ou judeu, basta um enorme entusiasmo dos professores para que eles possam acreditar que são capazes de qualquer coisa, que é igual a todos, tem os mesmos direitos e deveres.
    A professora G passou isso para seus alunos e demonstrou ser uma excelente profissional, pois com seu entusiasmo e assistencialismo fez com que eles passassem a creditar em si mesmo e que não deixassem ser levados pelos demais. Se todos os professores tirassem de lição o que esse filme tentou passar, hoje as escolas não seria como esta sendo mostrada, profissionais sem nenhum interesse e conhecimento nas áreas especializadas, alunos sem nenhum conhecimento e interesse no aprendizado. Os profissionais de hoje precisam ter mais amor na sua profissão, pois com amor é que se colhem bons frutos.

  25. Leticia Felix on Novembro 5th, 2007 14:27

    Esse filme que o Professor Wolney passou, foi ótimo, principalmente para podermos perceber como os professores são importantes para o aprendizado das maiorias das pessoas. A professora G, passou o que ela tinha de melhor e fez o impossível pelos seus alunos, se todos os profissionais seguirem o exemplo dela, hoje o Brasil seria melhor em todos os sentidos, pois uma boa educação é que se faz o mundo.
    Cabe cada um de nos pedagogas seguirem o exemplo desse filme fazendo com que nossos dias sejam um profundo aprendizado e que possamos passar sempre o melhor para nossos futuros alunos e acima de tudo sempre fazer com muito amor.

  26. Priscila da Silveira Alves on Novembro 5th, 2007 14:52

    Adorei o filme “Escritores da Liberdade”, pois ele mostra a realidade do nosso mundo, com o preconceito por pessoas negras, por judeus… No filme mostra que uma pessoa pode fazer sim a diferença, como a professora G, ela cativou a turma de uma maneira muito linda, com seu amor, sua dedicação, sua paciência. Ela deixou tudo para fazer seus alunos felizes e mudarem seu modo de pensar e enxergar o mundo.

    Muitos professores foram contra seu método de ensino, achando que ela não tinha capacidade de ensinar aqueles meninos rebeldes, mas com o tempo ela mostrou para todos que aqueles alunos não eram rebeldes eles apenas queriam um pouco de amor, carinho, dedicação e ninguém passava isso para eles, só sabiam incriminar.

    Bom se todos os professores fossem assim quem sabe o mundo não seria diferente?

  27. Juliane Barbosa on Novembro 5th, 2007 17:50

    Escritores da Liberdade é uma pequena e agradável surpresa. Ótimo filme com cenas belíssimas…

    É um trabalho que demonstra com qualidade que, com grande esforço e muita coragem, é possível sim mudar a sociedade, nem que seja uma pessoa por vez, ou uma turma de alunos por vez. Que o ser humano e capaz de mudanças quando é guiado por um caminho certo.

    A história acrescenta uma forte mensagem de esperança, perseverança e crença no valor do ser humano, enquanto pessoa integrante de uma sociedade que caminha integralmente para um bem comum.

    Hilary Swank, na personagem da professora G, tenta inspirar seus alunos-problemas a aprender algo mais sobre tolerância, valorizar a si mesmos, investir em seus sonhos e principalmente dar continuidade a seus estudos além da escola básica. Um exemplo de como deve ser um bom educador.

  28. dayane aparecida on Novembro 6th, 2007 14:28

    O filme “escritores da liberdade” mostra uma realidade muito proxima de nós educadores, que assim como a professora G, teremos que lidar com a heterogeneidade tanto de classes quanto de culturas de nossos alunos.

    Uma vez que a sociedade caminha para uma inevitável lei de marginalização e violencia em sala de aula, uma tentativa de qualificar o ensino requer doação e sacrificios.

    Respondendo a questão proposta, acredito ser sim possivel fazer a diferença quando se acredita realmente na mudança. Mas, sinceramente,abrir mão de interesses pessoais para se doar inteiramente a um objetivo é realmente muito dificil na sociedade inteiramente individualista na qual vivemos.

    No entanto, penso e defendo a ideia de que o sucesso ou fracasso de um professor na sala de aula depende tão somente do seu metodo de ensino, com o qual ele conquista o amor ou o odio de seus alunos.

    Colocando a educação como uma questão de metodologia de ensino (sem despresar é claro as burocracias do sistema educacional), remeto ao professor a responsabilidade de pelo menos tentar atrair a atenção de seus alunos. Considerando que, para isso, é preciso essencialmente, paixão pelo que se faz!!!

  29. Kelciony de Paiva Barcosa on Novembro 8th, 2007 12:12

    ADOREI O FILME.ELE MOSTRA QUE UMA SO ANDORINHA NAO FAZ VERAO,MAS SE TODOS NOS PENSARMOS ASSIM E NAO TOMAR INICIATIVA E FICAR ESPERANDO PELOS OUTROS, ONDE E QUE VAMOS CHEGAR?.A AUTONOMIA,INICIATIVA,PENSAMENTO CRITICO E PERSEVERANTE E FUNDAMENTAL NA EDUCAÇAO,POIS CABE AOS EDUCADORES A TENTATIVA DE MUDAR A SOCIEDADE INJUSTA QUE VIVEMOS.

  30. EURIPEDES DIAS GONÇALVES on Novembro 8th, 2007 15:37

    O filme nos leva a refletir o papel do professor e da escola e nos leva a refletir que tipo de cidadão nós queremos formar. O professor tem que ir além dos planos curriculares obrigatórios e levar em consideração o cotidiano do aluno. O filme reflete bem a realidade das escolas de hoje, que vê o aluno apenas como um receptor de conhecimentos, que não constrói nada, que não participa da construção do seu conhecimento. O que me chamou a atençao foi a discriminação racial que os alunos negros sofriam e a falta de interesse dos professores em acreditar que os alunos eram capazes e merecedores de uma escola que lhes ensinassem algo prazeroso e de boa qualidade. Não é porque eles eram indisciplinados que não eram merededores de uma educação que viessem mudar as suas vidas.

  31. Joziana de Avelar on Novembro 8th, 2007 21:06

    A professora Erin Gruwell, ou professora “G” como era chamada por seus alunos, fez um papel extraordinário no filme. Com uma tarefa árdua de ensinar adolescentes rebeldes, intolerantes, e a primeira vista indomáveis e desacreditados por um sistema educacional deficiente, arregaça as mangas e vai a luta nesta missão considerada impossível, com um desempenho estonteante e comovente sobre tolerância,respeito,ignorância,incompreensão, e um resgate a auto-estima perdida.
    Levando seus alunos a respeitar as diferenças uns dos outros, e a expressar seus sentimentos através da escrita. Luta para que a sala de aula seja um espaço de crecimento e aprendizagem e que isto faça a diferença na vida de seus alunos, fazendo-os a refletir sobre as consequências de seus atos, e a descobrir o poder da tolerancia, e a recuperar suas vidas desfeitas e tentar mudar.
    Erin mostra que não é possível gostar dos alunos, sem antes respeita-los como pessoas. E isto é fundamental para o exercício da docencia.
    O filme dá ênfase no papel da educação como um mecanismo de transformaão do indivíduo, e que esta tem um papel indispensável na implementação de novas realidades sociais.

  32. Cinara Cristina Leão Teixeira on Novembro 10th, 2007 13:41

    O filme “Escritores da Liberdade” (Freedom Writers, EUA, 2007) aborda, de uma forma comovente e instigante, o desafio da educação em um contexto social problemático e violento.
    Ao chegar a uma escola com alunos extremamente problemáticos, rebeldes, a professora Erin resolve adotar métodos que iriam contra aos da diretora da instituição. Mesmo assim ela enfrentou o desafio, e ao adotar um diário para os alunos relatarem suas estórias pessoais Erin a professora “G” , consegue fazer com que seus alunos comecem a ser mais tolerantes uns com os outros. Mudando a realidade daquela escola e da sociedade na qual ela estava inserida.
    A visão de Erin parte do princípio de que o ensino pode ser mais proveitoso e interessante se partirmos da visão de mundo que cada um possui. Trazer os conteúdos a partir da vivencia de cada um.
    No processo pedagógico, ao desenvolver um projeto como o que a professora Erin fez, o de montar um livro com os relatos dos diários dos alunos, nos mostra que se nos dedicarmos mesmo diante das barreiras e dificuldades que encontramos em ser professores no nosso país podemos fazer a diferença na comunidade que estamos inseridos.

    Cinara C. Leão

  33. Vera Lucia C. de santana on Novembro 10th, 2007 17:29

    Os Escritores da Liberdade

    Depois de ter assistido ao filme,”os escritores da Liberdade”,fatos e acontecimentos vividos pelos personagens chamaram bastante a atenção,com cenas da professora Erin Grueuell,mostrando a sua perspectiva de vida,juntamente com seus alunos,me marcou muito,quando Grueuell chega ao colégio para pedir um emprego,jamais pensaria que no seu primeiro dia de aula,encontraria,jovens violentos,agressívos,sempre impondo discódia e ódio em tudo que viam pela frente.E com bastante empenho e garra a professora foi a luta em benefício daqueles jovens,com seus passados e presentes se resumindo em apenas violências e ódios.
    No decorrer dos dias em suas aulas,a professora Grueuell,me fez parar e pensar que se lutarmos em busca de algum ideal,se trabalharmos em coletividade,várias idéias,se juntam e passam a ser tomadas como soluções para as lutas,as estratégias.
    Foi bastante interessante também,a estratégia pedagógica que a professora Grueuell usou em cada aula para chamar a atenção de seus alunos,aquela forma de trabalhar em favor da liberdade,os métodos de apredizagens elaborados por ela,o uso do diário,deixando seus alunos mais leves para expor suas idéias,seus pensamentos,só nos faz enxergar uma realidade,que nunca devemos dizer não para nós mesmos,devemos sempre ter uma perspectiva de vida,um ideal a seguir,ir sempre em busca dos nossos objetivos,ultrapassando sem medo os obstáculos,as barreiras que podem vir pela frente.Devemos sempre unirmos e trabalharmos em coletividade,discutindo idéias e pensamentos,só assim passaremos a fazer parte de uma sociedade mais justa e verdadeira.

    2º período de pedagogia.

  34. ANDRÉIA MIRANDA on Novembro 11th, 2007 17:31

    O filme “Escritores da Liberdade” aborda, de uma forma comovente e instigante, o desafio da educação em um contexto social problemático e violento em um bairro de periferia da cidade de New York. Toda a trama do filme envolve uma professora do ensino médio que leciona Língua Inglesa e Literatura para uma turma de adolescentes considerados “turbulentos”, inclusive envolvidos com gangues.
    Ao perceber os grandes problemas enfrentados por tais estudantes, a professora Erin resolve adotar novos métodos de ensino, ainda que sem a concordância da diretora do colégio. Para isso, a educadora entregou aos seus alunos um caderno para que escrevessem, diariamente, sobre aspectos de suas próprias vidas, desde conflitos internos até problemas familiares. Indicou tambem a leitura do livro “O Diário de Anne Frank”, com o objetivo de que os alunos percebessem a necessidade de tolerância mútua entre eles, e que fatos de barbáries como a do holocausto não venha se repetir.
    Com o passar do tempo, os alunos foram se adaptando aos métodos utilizados pela professora, e começaram a produzir seus próprios escritos sobre suas próprias vidas, trocando experiências de vida, passando a conviver de forma mais tolerante com aqueles que no início eram seus rivais. Com isso a professora Erin, cria um vínculo de amizade com seus alunos, e passa a conhece-los, para poder ajudá-los. Despertando nos alunos um encantamento pelo aprendizado, aprendizado este que a professora prega a eles que será o único caminho que iraá mudar suas vidas e fazer a diferença na vida deles.
    Este filme é um exemplo, de que se cada um de nos, doarmos um pouquinho a mais do nosso tempo, e até mesmo com ajuda de custo, aliado a um bom método de ensino, a educação em nosso país pode acontecer, pois são poucos, pouquíssimos mesmo,as escolas ou professores que fazem a diferença em nossa educação.

  35. Joziana de Avelar on Novembro 11th, 2007 21:28

    Vi uma reportagem a poucos instantes no Fantástico, que retratava sobre a situação em que se encontra algumas escolas de algumas regiões menos desfavorecidas de nosso imenso e desenvolvido país. A reportagen mostra a situação de abandono e despreso em que as escolas encontram. Onde não há um espaço adequado para que os professores possam dar suas aulas, escolas feitas de folhas de coqueiros, de barro e até mesmo debaixo de um pé de mangueira, não há lanche para se oferecer as crianças, a única coisa que elas tem e o aprendizado, que as vezes nem dá para assimilar direito, devido a fome que sentem, pois vão para a escola de barriga vazia, e tem que voltar para a casa mais cedo, antes que a fome aperte e elas não consigam chegar em suas casas, e olha lá se terão o que comer quando chegarem.
    E os professores estão ali firmes, tentando dar o melhor de si para aquelas crianças, mesmos sem ter conhecimento do filme “Escritores da Liberdade” eles fazem o mesmo que a professora Erin fez com seus alunos.Pois mesmo com todas as dificuldades encontradas,eles fazem a diferença para aquelas crinças.

  36. Alaíde Fátima de Araújo on Novembro 12th, 2007 8:28

    O filme mostra a inserção de jovens rebeldes e infratores no mundo da cultura, pela apropriação de conhecimentos, adquiridos na educação escolar mostrando assim que a escola influi significativamente na formação da personalidade dos alunos.
    Uma vez que, adquirindo conhecimentos, os alunos passam a confiarem mais em si próprios, mudam seus valores, atitudes e modos de agirem.
    Ao iniciarem na cultura, tornam-se capazes de transformarem a realidade à suas voltas, sendo os criadores dos seus próprios destinos.
    O professor está na ponta deste processo. Ele conhece melhor que ninguém o seu aluno, e pode, portanto, estabelecer métodos e procedimentos de ensino, condicionantes reais à reeducação constante dos alunos.
    A organização do trabalho do professor em sala de aula, não visa apenas o cumprimento dos programas da escola, mas o envolvimento interpessoal com os alunos, se destacando como mediador consciente entre eles, a escola, a família e a sociedade.

  37. Ivonete Nunes Pereira on Novembro 13th, 2007 18:10

    O filme “escritores da liberdade” retrata uma história de uma professora que diante das desigualdades sociais enfrentadas diariamente dentro do ambiente escolar . Ela consegue buscar através do esforço de seu próprio trabalho proporcionar para os alunos um pouco de interesse pelo saber . Mostrando que as diferenças sociais existem e que somos capazes de vencer os obstáculos da vida através de nosso próprio dempenho em nossa sociedade.È necessário força de vontade para chegarmos ao nosso objetivo. E O trabalho do professor em estimular ao aluno a busca do conhecimento é bastante essencial para a formação como cidadão.

  38. Daiane on Novembro 14th, 2007 12:46

    O filme Escritores da Liberdade(Freedom Writers, EUA)nos mostra como existe pessoas corajosas e com tamanha força de vontade para mudar as historias de vida dos alunos e da escola mesmo quando a diretora é contra, não te da forma para que acorra mudanças, pensando que tudo esta perfeito, ou até mesmo ja deixou pra lá.

    Erin mais conhecida como a professora G, Licionava em uma pequena escola de um bairro periférico, e por meio de relatos realizados pelos alunos ela vai ensinando para eles os valores da tolerância, a disciplina, a valorizar a si mesmo,investir nos seus sonhos, dentre outros valores que se da na construção de cidadãos qualificados e dignos.

    Como poderia existir educadores com tamanha coragem que Erin teve, pois poderiamos ter escolas mais qualificadas, alunos mais incentivados a seguir os seus estudos, sem medo de tantas violências em que hoje vivemos.

    Daiane

  39. Cristina on Novembro 18th, 2007 17:40

    O filme “Escritores da Liberdade” relata os desafios que uma docente encontra em sala de aula, mas que não desistiu de seu objetivo mesmo tendo que ir contra a diretora do colégio,usando estratégias que deram certo.Quantas vezes nós enquanto educadoras nos sentimos precionadas a só fazermos o que nos mandam e quando chegamos a batermos de frente e comprarmos briga, descobrimos o nosso potencial e que devemos seguir os nossos objetivos inovando sempre e tendo coragem de lutar pelo o que acreditamos assim como a professora Erin.

  40. maria fabiana da silva on Novembro 21st, 2007 5:20

    Adorei o filme, ele é muito instigante para nós futuros professores, principalmente porque mostra realmente o nosso papel como educadores e os desafios que a nossa profissão propõe.
    O filme me traz grandes recordações,me faz lembrar das esperiências que tive no estágio, quando planejamos nossas aulas sem saber com que tipo de aluno estaríamos trabalhando, me faz lembrar do empenho em trabalhar aulas diferenciadas, e na prática não funcionava, pois as crianças estavam acostumadas sempre a trabalhar o conhecimento de forma fragmentada, me faz lembrar do período de observação para a elaboração do mimha monografia, quando uma professora de quarta série humilha um aluno diante da sala inteira porque ele escreveu a palavra “verbo” errada, isso virou chacota para toda a sala.
    E me faz lembrar principalmente de uma professora que tive no período em que cursava o magistério, pois era a única que nos motivava a ser professores, acreditava em nossa capacidade e dava a cara pra bater quando algum professor falava mal da turma.
    Ser professor é o que está explícito no filme, promover a apendizagem do aluno levando em consideração seus conhecimentos prévios, buscar o que lhes é interessante apender, trazer a realidade do aluno para dentro da sala de aula. Enfim, o papel do professor é amplo e a senhora Erin Gruwell, professora G como eles carinhosamente a chamavam é um exemplo, se não a ser seguido, pelo menos a ser pensado.

  41. Alinne Pereira Nicolau on Novembro 22nd, 2007 14:46

    O filme é muito instigante e me fez repensar até a minha vida profissional. Eu acho que na educação existe aquele ditado: “ou é oito ou é oitenta”. Quer dizer se você quer mesmo ser um educador deve enfrentar todas as dificuldades e obstáculos que surgirem. Não dá para ser um professor sem incorporar o ensino, sem fazer acontecer. Para isso você deve utilizar de todas as maneiras para alcançar um objetivo principal: a aprendizagem de seus alunos. E a professora G é um exemplo disso.

  42. Luciara Araújo Zardine on Novembro 28th, 2007 16:02

    Com certeza um ótimo filme, para se assistir e também recomendar. É um filme que nos emociona, nos faz repensar um pouco sobre nossa profissão enquanto educadores, pois retrata a história de uma professora que mesmo diante das desigualdades sociais enfrentadas diariamente dentro do ambiente escolar não desistiu de prosseguir com seu trabalho, não deixando que qualquer pessoa a fizasse desistir dos seus projetos.
    É importante ainda considerarmos este como um modelo e incentivo para que cada vez mais possamos buscar novos métodos e formas de lidar com diferentes situações no cotidiano da vida escolar… Faz-se necessário repensarmos on nossos métodos e utilizarmos este filme como inspiração em nossas vidas profissionais…
    Obs: Indique-o à um amigo…

  43. Raciná Silva Avelar on Dezembro 3rd, 2007 13:13

    O filme Escritores da Liberdade mostra um personagem, no caso uma professora, que dedica toa uma vida em busca de uma educação de melhor qualidade para seus alunos. Em Goiandira tem uma história semelhante ao filme. No caso, duas religiosas Italianas voluntárias que vieram para a cidade e viram que as crianças pobres, filhas de mães trabalhadoras, não tinham onde ficar para as mães trabalharem; estas conseguiram uma área e ali mesmo montou uma olaria onde fizeram os tijolos, as mesmas que trabalharam todos os dias na fabricação de tijolos e de serventes na construção do prédio que iria abrigar as crianças que se chamou CEPROFA, atualmente chamam-se NUMEGUINHO I. As pessoas reais dessa História chaman-se Amália e Franca.

  44. Lilian on Dezembro 3rd, 2007 18:54

    Lilian Mello

    O filme é muito bom e comovente! É passado que com dedicação, trabalho e esforço podemos fazer a diferença como educadores.

    A professora no filme com muita criatividade desenvolveu suas atividades com a intenção de agrupar todas as raças e etnias dentro da sala, demostrando que mesmo com aparências diferentes, todos sofrem as mesmas injustiças, descaso, violência, etc.

    O filme Escritores da Liberdade aborda de uma forma comovente o desafio da professora G em querer solucionar os problemas sociais.

    No filme vários colegas de trabalho da professora eram contra seu método, achando que ela não era capaz de ensinar os alunos rebeldes, mas com o tempo ela mostrou para todos que eles não eram tão rebeldes, mas apenas precisavam de um pouco de amor, carinho, dedicação e atenção.

    Este filme é muito para servir de exemplo e incentivo para que sempre possamos buscar novos métodos para trabalhar com as situações mais complicadas do cotidiano escolar.

  45. Dora Alice de Carvalho Melo on Fevereiro 23rd, 2008 11:58

    Maravilhoso, seria uma maravilha se todos os professores pudessem e se resolvessem a fazer as mudanças que realmente, mundialmente falando, com coragem e força mudassem todos tipos de esquemas montados, para destruição de um mundo, que foi abençoado por DEUS, e chamado de céu, e deixados nós como seres humanos e pensadores como Estrelas Brilhantes, Daquelas que não importa a distância na qual ela está, mais que mesmo assim, mas que para ve-la e necessário começar a enchergar as que estão ao seu redor, pois o destaque da estrela maior depende das luz da outras consideradas “pequenas”.

  46. Shenya Francyni on Abril 2nd, 2008 12:03

    Uma pessoa não pode fazer toda a diferença, mas se todos pensarem que algo pode mudar vai valer a pena tentar.

  47. Shenya Francyni on Abril 2nd, 2008 12:05

    Uma pessoa não pode fazer toda uma diferença sozinha, mas se todos perceberem que algo pode mudar, vai valer a pena tentar.
    Ainda não vi nenhum caso pessoalmente nem de ninguém que conheço, mas acredito que assim pode dar certo.

  48. sarah on Abril 5th, 2008 15:44

    Se você perguntar a uma criança o que ela mais gosta de fazer,certamente a resposta será esta:brincar.Mas,infelizmente,com a vida moderna mais corrida e com a perspectiva de o futuro profissional ser cada vez mais competitivo,os pequenos estão brincando bem menos do que poderiam e deveriam.
    Porque brincar também é fundamental.Não se trata apenas de lazer,pois brincando com outras crianças elas estariam adquirindo experiências que poderão ajudá-las a ser adultos melhores,aprendendo a dividir,a ceder,experimentar o sabor da vitoria ou da frustação.Descobrem que as pessoas são diferentes e que é importante respeitar as individualidades.
    Mas infelizmente para muitos pais e mães que passaram a infância na pré-historia eletrônica,ver o filho de 6 anos manusear mouse e teclado com desenvoltura de quem nasceu para isso é de encher o coração de orgulho.Um pequeno empurrão,que nem precisa vim de casa(um colega esperto ou um primo um pouco mais velho fazem o mesmo efeito)e em dois tempo o pequeno gênio domina o vocabulário da rede,baixa músicas e vídeos,descobre sites,joga online,troca mensagens com amigos.È bom que seja assim?È espetacular.O acesso ao conhecimento e ao infinito mundo de conexões propiciado pela internet é talvez o mais transformador fenômeno do mundo contemporâneo.Nunca é demais exaltar as maravilhas que essa janela virtual para o mundo propicia.
    Mas vale resaltar que também à o lado escuro da força da rede,realidade que nenhum adulto responsável por uma criança conectada pode se permitir ignorar.A internet é um espaço aberto e ingovernável,no qual circula todo tipo de boas e más intenções.Nele ,qualquer ser humano que saiba ler etá sujeito a encontrar o que quer,o que não quer.Se adultos escorregam na rede,risco muito maior correm as crianças inexperientes e influenciáveis-situação que demanda dos pais supervisão constante e preocupação permanente,visto que controle total e absoluto eles nunca vão ter.”A gente cresceu ouvindo os pais dizer para não abrir a porta para estranhos,não aceitar carona de desconhecido,não falar com qualquer um na rua”.Mais esquecem por acreditar que seu filhos estarão seguros dentro de casa,brincando no computador,que na internet também a riscos talvez maiores,pois as crianças abre a porta para o mundo.

  49. Amanda on Maio 2nd, 2008 12:25

    é um filme que debate as desigualdades socias, fala sobre a violência e como tem gente que sofre hoje em dia.
    Muitos jovens desse filme tem apenas 14 anos assim como eu.
    Eles sofrem emocionalmente, em suas casas e na rua com assaltos, roubos e ameaças de morte.

    Alguns até fazem parte de ganges e possuem armas, seus pais já foram mortos ou estão em cadeias.
    Mais aí aparece a Senhora Erin Gruwell que os ajuda em seus problemas ao máximo, deixando até mesmo o seu marido de lado, arrumando empregos diversos para comprar materiais para seus alunos.

  50. Guilherme da Silva Buson on Maio 28th, 2008 16:49

    eu gostei do filme porque mostra como que uma professora pode mudar a vida de uma classe inteira.Antes da professora chegar pra dar aula naquela classe os alunos se achavam uns nada, uns pobretões na vida, sem valor nenhum até que a professora chegou e conseguiu mudar a história deles passando o diário de Anne Frank para eles lerem

  51. CLAUDIANA DOS SANTOS BATISTA on Junho 4th, 2008 22:07

    EU ADOREI O FILME É UMA PENA Q UE NÃO EXISTA PROFESSORES QUE GOSTEM DO QUE FAZEM ESSA PREFESSORA É UM EXEMPLO!!!!!!!!

  52. CLAUDIANA DOS SANTOS BATISTA on Junho 6th, 2008 8:30

    ALÉM DO MAIS ESSA É UMA HISTÓRIA QUE MOSTRA NOSSA REALLIDADE……….

  53. Guilherme Guzzo on Julho 9th, 2008 18:21

    Nao sei como dizer mais esse filme mexeu mto comigo pois vejo q todos nos q fomos q somos ou q seremos considerados inuteis como foram considerados aqueles alunos como diz o texto acima “Delinquentes” um dia poderemos superar essas difuculdades e poderemos ser mto mais.
    Quem sabe ate um dia ser um escritor da liberdade ninguem sabe e tbm nao sabemos oq seremos no futuro mais nos podemos tentar planejalo agora no presete.
    So tenho a diser uma coisa, esse filme e uma liçao e um aprendizado para aqueles q andam em um caminho errado por causa dos outros com sua discriminaçao.
    SEJA ALGUEM MELHOR!

  54. JOYCE on Julho 10th, 2008 7:11

    EU GOSTEI DESTE FILME PORQUE NELE MOSTRA COMO UM PROFESSOR PASSA POR GRANDES PROBLEMAS QUANDO É REGEITADO,E GOSTEI TAMBEM QUE NESSE FILME NO FINAL DELE TEM UMA LIÇÃO DE MORAL

  55. kellyson on Julho 10th, 2008 7:13

    eu adorei o filme nossa é
    muito legal da tanta idea para
    os alunos??

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  56. nathan on Julho 10th, 2008 7:22

    orrrrrrrrrrrrorrrrrrrrrrrrrrr

  57. Carolina on Agosto 23rd, 2008 22:48

    Adorei muitoo esse filme,
    uma coisa que quase todas as Professoras
    faria com seus alunos.

  58. Lauro on Novembro 5th, 2008 22:21

    gostei muito da história do filme pois ela retrata o cotidiano de muitas escolas

  59. taty on Março 23rd, 2009 15:46

    Esse filme falou muito comigo queria ter um professora com ele mas que perna que ela não mora aqui no Brasil.

  60. Lilian - MG on Março 31st, 2009 0:46

    Ótimo filme, na minha escola os professores de português e geografia desenvolveram um estudo dirigido a partir dele.
    Sugiro que os professores assistam e passem esse filme para os alunos nas escolas.

  61. thamara on Abril 1st, 2009 17:53

    olha eu assisti o filme e sinceramente eu adorei
    eu acho que uma pessoa pode sim fazer a diferença é só querer e se esforçar.

  62. Camila on Maio 3rd, 2009 12:15

    Eu gostei muito do filme pq o filme passa para nós q o professor pode sim fazer a diferença eu admiro muito essa professora pq ela abrio mão praticamente de quase tudo na vida dela e nao foi atoa pq os alunos dela mudarão e mudarão pra melhor e esse filme me mostrou q um professor pode sim fazer a diferença com os seua alunos e que msmo sem o apoio de muitos nó podemos…Ameii o filme

  63. Aretuza Mattos Chaves on Maio 3rd, 2009 19:55

    Sou universitária ,graduanda em Pedagogia e formada em Normal Superior.
    Assisti o filme Esritores da liberdade duas vezes e creio que um professor consciente do seu papel enquanto formador e transformador pode fazer a diferença.
    O filme nos mostra a realidade dos nossos alunos que ,na maioria das vezes, não possui uma família estruturada e uma base bem feita;há ainda resistência dos profissionais da educação que generalizam uma turma como problema.Essa acepção de pessoas foi criação do capitalismo e da globalização.
    A professora não se acomodou e mudou através de uma ação transformadora o coditiano daquela turma.Conheço um texto muito interessante onde a professora agradece ao “aluno-problema” da sua classe,pois por ele a educadora mudou,buscou,inovou e aprendeu a lidar com a situação.
    Quando temos alunos com realidade difícil não podemos olhar com indiferença para o mesmo porque é por ele que vamos buscar, inovar e assumir-nos como profissionais competentes e inovadores.
    Recomendo o filme como um ótimo exemplo para os educadores mas só tenham cuidado com uma coisa:sua família(marido e filhos)não se esqueçam dela,pois ela também precisa de vocês.

  64. Cristina on Maio 5th, 2009 9:22

    Faço a minha palavras a mesma do comentário de Lorena Martins,amei esse filme relata tudo o que vivemos,então todos nós podemos fazer a diferença.

  65. JUH e Brena on Maio 12th, 2009 14:42

    eu amei esse filme , pois relata a vida de muitos adolescentes e jovens de nosso Brasil. é uma lição de vida para todos nós , e nos ensina a nunca dessistirmos dos nossos sonhos , pois eles podem ser alcançados com esforço.

  66. che on Maio 12th, 2009 14:44

    muito bom … kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk……………

  67. Rosana on Maio 13th, 2009 9:52

    O filme Escritores da liberdade, aborda em seu 123 minutos de puro drama,o desafio da educação em um contexto social problemático encontrado pela professora Erim Gruwell.
    Esse filme merece ser visto como apreço, sobretudo pela sua ênfase no papel da educação como mecanismo de transformaçôes individuais e comunitárias.
    Vê-se no fime que a educação tem papel indispensável no implanmtamento de novas realidades sociais, apartir da conscientização de cada ser humano.
    bjim…………♥

  68. wellington on Maio 19th, 2009 14:31

    O filme narra algo que não é so ficção,aquilo que acontece no filme tambem acontece na vida real com muitos jovens.Por isso se torna gratificante assistir o filme e é muito emocionante

  69. Paula Balieiro Almeida on Maio 25th, 2009 15:24

    eu gostei muito desse filme,foi o melhor filme que eu ja tinha assistido

  70. ...brusnaii on Maio 30th, 2009 18:43

    Esse filme é otimo !!!

  71. janaina novaes on Junho 2nd, 2009 19:06

    adorei o filme …
    é uma demosntraçao da realidade de muitas escolas
    nesse mundao de meu deus …
    muitas misturas de raças e religiao…
    e se metade dos professores fossem como a senhora G a educaçao seria muito diferente!

  72. mcsuel on Junho 8th, 2009 18:08

    pessoalmente achei otimo esse filme pois trata a questão do ensino nas escolas que menosprezam os alunos so porque tem origem em lugares de muita violencia, estes manchados pela intolerancia racial são os mais rebeldes e arredios do que os outros, neste filme a professora se preocupa com o ambiente onde seus alunos moram e lhes oferece
    a oportunidade de apreender a conviver com os outros ,mas nesse ponto surge a questão:
    Aqui no brasil existe professores que se preocupam com seus alunos quando estes tem problemas? Sera que se interressampor eles?
    torço que sim pois somente com a interração dos professores com os alunos teremos escolas melhores para todos.

  73. barbara fernanda costa on Junho 10th, 2009 13:35

    eu quando eu vi este filme foi bom pq minha
    escola é muito iguau nois quer suava nossa rassa

  74. bruna on Junho 30th, 2009 17:19

    da hora o filme

  75. brankelly ambrósio on Julho 8th, 2009 13:17

    eu adorei esse filme,ele fala sobre a realidade de nossos dias de hoje.aprofessora G faz com que os alunos da 203 sejam os melhores da escola e ensina a eles que eles conseguem fazer uma faculdadde e ser alguém na vida superando oque passaram no passado com a perda dos amigos.
    no final eles se tornam escritores da liberdade!

  76. Paulo Pinheiro on Julho 27th, 2009 18:02

    Gostei muito do filme

  77. Sailinha on Agosto 27th, 2009 10:05

    Eu adorei esse filme!! Ele retrata problemas que enfrentamos na nossa sociedade, como fato principal: o racismo!!!No mundo em que vivemos muitos professores não estão preocupados com seus alunos, o dilema de muitos é “formar cidadões” mas eu acho que eles deveriam formar cidadões primeiramente tentando compriendelos!!! No mundo falta professores como a professora G, que fez a diferença!! Saiba q podemos fazer a diferença, é só nos dedicarmos e nos empenharmos!! Será q vc tem feito a diferença? Ou continua do mesmo jeito com atitudes racistas e preconceituosas?

  78. Alexandre Cruz Botucatu-SP on Setembro 13th, 2009 19:23

    Eu queria saber como posso utilzar o Filme na minha Pratica Pedagogica na Didatica,Contextualização e na Educação Fisica nos dias de hoje.

  79. hoho on Setembro 14th, 2009 19:36

    olá adorei o filme escritores da liberdade pois fala da sra g

  80. daaayh on Setembro 14th, 2009 19:57

    adoreeii o Fiilme … acheii muiito comovente h sensaciional Véii ! :DD”

  81. amanda on Setembro 23rd, 2009 8:40

    eu gostei muito do filme e uma historia realmente verdadeira e uma realidade do dia a dia muitos jovens hoje em dia sao muito pesseguidos

  82. amanda on Setembro 23rd, 2009 8:43

    essa professora e um exemplo que as pessoas devem tomar ela nao desistiu daqueles jovens ela foi ate o fim como era bom se todo mundo no mundo fosse assim uma grande pessoa maeavilhosa bjss

  83. teresa on Outubro 15th, 2009 1:36

    adorei o filme e gostaria de receber sugestoes de como trabalha-lo voltado para historia da educação.

  84. Clesio Melo dos Santos - Pedagogo on Outubro 21st, 2009 8:22

    o filme é uma verdadeira louvação ao trabalho d emitos educadores que teem dado o máximo de si na construção de uma sociedade mais justa fazendo o possivel e impossivel para resaghtar educandos da amrgem da sociedade que atuamos.

  85. Ágatha Bastos Santana on Novembro 19th, 2009 18:55

    A educação tem suma importância nas transformações individuais na vida de cada ser humano, pois através do pleno incentivo à educação, obtêm-se a formação de cidadãos críticos e atuantes perante uma sociedade, com a disponibilidade de um futuro digno e respeitado, o que se torna evidente no filme: Escritores da liberdade.
    O filme retrata a história de estudantes de escola pública que conviviam sem perspectiva de vida e que nunca tiveram oportunidade, o que faz com que muitos encontrem o seu refúgio no mundo das drogas e da criminalidade. Porém, este quadro passa a se reverter quando a professora inicia um processo de integração com os alunos, colocando-os em reflexão e oferecendo-lhes a oportunidade de expressar seus sentimentos através de um simples diário, que abre espaço para cada aluno desabafar os seus traumas, criando a partir daí, um ambiente de aceitação recíproca, em que todos percebem que suas histórias são simples e comuns ao mesmo tempo.
    A dedicação desta professora para com os seus alunos foi extremamente importante para a evolução deles, pois estes alunos viviam no mundo das drogas e da criminalidade, e passam a ter uma vida melhor . Logo, todos os alunos deixaram aquela vida criminosa para trás, e começaram a fazer diferença conseguindo respeito e dignidade, enfatizando que apesar das diferenças, todos devemos aceitar o próximo e respeitá-lo como é.
    Sendo assim, esses jovens passam a ter objetivos numa vida praticamente perdida e sem esperança , que acaba ajudando-os a enfrentarem os seus problemas familiares e os preconceitos presentes, passando assim, a emergir através da escrita pessoas com mais solidariedade, tolerância, simpatia, valores um tanto quanto esquecidos até pela sociedade egoísta que se vive.
    Portanto, é de fundamental importância a relação professor -aluno, pois o professor não representa apenas o papel de educador, mas de aprendiz. Alguém que se dispõe a ensinar e aprender sobre mundos completamente diferentes do que se vive e que através da sala de aula passa a exercer uma “oficina”: aonde, aos poucos, vão se reconstruindo, recolocando suas peças originais: consciência, respeito, humanização e a peça chave – a dignidade.

  86. Gustavo on Novembro 22nd, 2009 16:56

    ????????????????????????????????????????????
    O filme é péssimo e não retrata coisa alguma, ora, quem estragaria um casamento com os outros (não importa quem), ninguém bom da cabeça destrata o marido ou mulher para dedicar uma super atenção a qualquer tipo de comunidade.
    Quem levaria o próprio pai onde corre o risco de tomar uma bala perdida? (no mínimo)
    Que tipo de lugar q tem varias gangues e grupos rivais que largariam de ser rivais quando uma professora alienada mostra que eles têm o mesmo problema?

  87. Chikinho on Dezembro 16th, 2009 9:46

    O filme retrata a historia, ou melhor dizendo ,mostra com clareza a falta de consieraç[ao por parte dos alunos q de certa forma era uma classe revoltada ligada ao lado da rebeldia sem pespectiva de vida.
    Mas a profssora G se dispois a levar a educação com muito êxito e esforços, Ela foi conquistando a todos e impondo aos mesmos a condição de uma vida plena conseguindo respeito e diguinidade.

  88. samara on Janeiro 11th, 2010 13:43

    amei!!!

  89. carla on Março 17th, 2010 20:30

    odieiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.

  90. Thais. on Abril 3rd, 2010 22:40

    O filme e muito bom sim e nao importa os qe as pessoas dizem ele mostra sim qe vc pode mesmo qe ninguem acredite..
    E nao aco qe ela deixou o marido por causa dos alunos..
    Ela tinha um sonho e correu atraz dele..
    Se o marido dela a amasse de verdade, entederia o lado dela..e a ajudaria ..
    Ehh lindo maravilhosoo deu vontade de chorar..
    Merece sim o OSCAR..
    Perfeitoo..
    Bom bom bom..
    Nota dez…
    EU POSSO
    VOCE PODEEE
    NOS PODEMOOSS
    LUTAEE SONHEEE E CORRA ATRAZ SEJA PERSISTENTE NAO DESISTAAA…
    VOCEEE CONSEGUEEEEEEEEEEEE

  91. mikael moura on Abril 5th, 2010 14:57

    eu adooooooooorei o filme bjs

  92. nicolly on Abril 26th, 2010 13:18

    EU ASSISTI O FILME HOJE NA ESCOLA E ADOREI EU QUERIA SABER MAIS SOBRE O LIVRO:O DIARIO DOS ESCRITORES DA LIBER5DADE,A MINHA PROFESSORA CQUE SE CHAMA ERYKA, FALOU BASTANTE SOBRE A HISTORIA DO FILME.
    EU QUERO FALAR QUAL FOI A MINHA PARTE FAVORITA DO FILME FOI NA HORA QUE ELES COMEÇARAM A DANÇAR NA SALA DE AULA E NA PARTE QUE SENHORA QUE AJUDOU A ANNE FRANK A SE SALVAR ENTOU NA SALA E O MARCUS AJOUOU A ENTRAR NA SALA DE AULA.A MAIS UMA COISINHA EU VOU PEDIR POR FAVOR QUE VOCES FAÇAM O FILME ESCRITORES DA LIBERDADE 2 POR FAVOR MANDE UM SUPER BEIJO PARA A PROFESSORA G,A EVA,O MARCUS ,O SCOTT E TODOS OS ATORES DO FILME AH E EU TAMBEM QUERO QUE VOCES MANDEM PARA OS ATORES LERTEM A MINHA CARTINHA . VOCES QUEREM SABER QUANTOS ANOS EU TENHO?EU TENHO 10ANOS EU FIZ DIA 01/01/2010 ME MANDEM O LIVRO DA EVA DE PRESENTE DE ANIVERSARIO.

  93. nicolly on Abril 26th, 2010 13:20

    ERYKA ERYKA ERYKA

  94. nicolly on Abril 26th, 2010 13:20

    PORRA CARALHO

  95. Andressa on Abril 29th, 2010 17:10

    Esse filme é maravilhoso,porque nos revela com é a vida de jovens que viven em periferias e conviven diariamente com a violencia que existe entre as guangues.

  96. VERA LUCIA on Maio 25th, 2010 14:46

    adorei o filme, isso mostra como devemos ensina o nosso aluno mostrando a realidade das pessoas na sociedade.Mostre o filme pra meu aluno e obiteve varios resultados que eu esperava ter e consegui alcança os objetivo

  97. giceli on Maio 31st, 2010 13:46

    adorei este filme porque fala da realidade de hoje em dia

  98. Vanessa on Junho 1st, 2010 14:00

    Realmente o filme me animou muito, pois estou vivendo a mesma realidade da Senhora G, tenho alunos muitos dificeis, a diferença é que os meus tem entre 9 e 10 anos. No começo do ano estava mais animada, mas como só escuto “cumpra seu papel,termine o ano letivo, somente isso”. mas é muito complicado ver aqueles alunos sem poder fazer nada a mais por eles. Estava completamente desanimada, quando a psicóloga da escola me indicou o filme, pois ela viu o meu desanimo, e me disse: “Você pode desistir da sua carreira, mas não fazer com esses alunos o que os pais deles fizeram: desistiram deles”. Isso me tocou bem fundo , pois não quero desistir deles, mas era o que eu estava fazendo, ,as esse filme me animou bastante. Quem sabe no final do ano letivo a história pode mudar…

  99. João Batista Marcos Mota Marinho on Junho 4th, 2010 10:47

    A Ordem Demolay da cidade de Apodi-RN (Brasil) produz uma serie de ensinamentos aos jovens que ingressa lá, tornando-os referencias de bons cidadãos e pessoas que procuram fazer a diferença na sociedade em qual estamos inseridos, onde esses garotos fazem diversos projetos de ajuda filantropica para pessoa menos favorecidas.

  100. thifane Matias on Junho 7th, 2010 18:14

    Uma Lição de vida para as pessoas ,pq a história fala da violencia nas ruas , mais nos temos q agradecer por naun temos isso tudo no Brasil.
    E tambem só pq é branco q dizer q o negro naun importa é so um negro pobre mais naun , no filme mostra a lição de vida q eles dão . Para os brancos eles acham os negros pobres pq naun tem nada e so pq estuda numa escola particular quer dizer q naun vai poder entrar negros na escola so pq os negros são pobres , so pq o negro naun tem dinheiro naun pode ganhar uma bolsa em uma escola particula e nen pode tambem ganhar livros.Se nos tivessemos todas as professoras como a senhora G o Brasil naun teria violencia . Tudo oque eu falei indica q eu AMEI ♥ o filme pq é uma lição de vida !

  101. vera on Junho 9th, 2010 19:29

    nao tenho palavras e 1 filme maravilhoso q nos faz refletir de como esta nossa educaçao mas que em nenhum momento podemos desistir que podemos fazer a diferença em qualquer situaçao que ate mesmo naquela q achamos que nao vai dar em nada continue lutando a conquista vem.A EDUCAÇÃO NÃO ESTA PERDIDA
    ainda há esperança

  102. zè on Junho 18th, 2010 14:32

    esse filme e muito bom gostei “escritores da liberdade” esse filme ñ vai cedo da minha menoria

    campo grande, 18 de junho de 2010 - ms

    obrigadu ! ZÈ

  103. Jamille e Ana on Junho 22nd, 2010 8:28

    esse filme trata muito bem a realidade das escolas publicas e mostra também que pequenas ações podem transformar a educação.E também é filme é para parar e pensar que podemos fazer a diferença :)

  104. dominike on Junho 22nd, 2010 8:29

    amei esse filme
    ele é muito interessante
    poq a professora aprende a lidar com seus alunos de uma forms socioeducativa!!!
    É MUITO INTERESSANTE
    porque os alunos mudam de vida totalmente
    provavelmente foram sim pessoas melhores depois dessa mudança
    pois aprenderam a conviver com as diferenças(no caso a diferença de etnias,etc)e a comunidade passou a os olhar de uma maneira diferente!!!!!!!!!!!!!!
    olha me emocionei muito pois sou uma pessoa negra e fico muito FELIZ em saber que mesmo através de um filme
    mostra que as diferenças são um caso a parte porque é vivendo e aprendendo…
    porque na vida tudo é difícil só se torna fácil…QUANDO AJUDAMOS UNS AOS OUTROS EM UNANIMIDADE”"”"”"”*_*

  105. dominike on Junho 22nd, 2010 8:36

    karaka o filme éh F*= quem não gostou na minha opinião não sabe o que éh uma situação difécil para pessoas que enfrentam problema na família!!!!!!!!!!!!!!
    temos muito a aprender com esse filme :) :d

  106. AILMARA NERY GUIMARAES on Junho 23rd, 2010 9:34

    ADOREI ESTE FILME. ELE PASSA UMA LIÇÃO DE VIDA BASTANTE POSITIVA, DE ÂNIMO CORAGEM PARA QUEM ESTA DESILUDIDO.

  107. giovana on Junho 24th, 2010 8:50

    esse filme é muito loko gostaria de assistir novamente,esse filme fala da realidade da pessoas
    eu achei muito legal!!!

  108. jhonnathan on Junho 30th, 2010 21:18

    Ai achei o filme muito legal!!
    Sem contar que tive que fazer um trabalho sobre ele e vcs me ajudaram bastante!! VALEU AI GALERA !!

  109. charles on Julho 29th, 2010 19:06

    eu adorei o filme

  110. cláudia rosana on Agosto 2nd, 2010 11:16

    o filme é maravilhoso!

    Professres como à G existem de verdade.

    Pena que no Brasil a educação e educadores não tenham valor.

  111. Edna on Agosto 11th, 2010 15:35

    Gostei muito,um grande exemplo para a classe que faz parte da educação,realmente o professor precisa viver a realidade dos seus alunos para poder atingir os objetivos na arte de educar.Não basta só passar conteúdos, e sim fazer acontecer ajundando os alunos a vencer suas próprias guerras.Mesmo que para isso possa lhe custar caro.Precisamos valorizar mais o educador que todos os dias travam batalhas que nem sempre obtem vitórias.

  112. diva maria lopes on Agosto 24th, 2010 10:24

    maravilhosa comparaçao gostei muito ,nao basta dar conteudos,tem que fazer diferença.

  113. amanda rodrigues martins on Setembro 3rd, 2010 14:46

    eu adorei esse filme porque é a realidade dos estudantes.na minha escola é a mesma coisa.vejo em muitas escolas esse caso também.espero que quem acista esse filme goste,porque eu gostei muito é um fato de realidade.espero que oossa ajudar as outras pessoas como me ajudou também.

  114. Sem nick on Setembro 8th, 2010 10:17

    Curti de mais o filme,a revolta dos alunos de nao saberem se voltam vivos para suas casas gostei muito das atitudes da professora g :)

  115. Gabii on Outubro 18th, 2010 13:23

    Curti demais o filme.. é tanto que já assisti ums 4 vezes!!! Se eu fosse professora, tentaria agir parecido com a professora G..

  116. Anne on Outubro 22nd, 2010 20:15

    noosa , amei esse filme ! assisti no colegio , o povo nen dexava assistir e eu mandava tudo mundo Cala a Boka se non eu ia cala ‘
    manoo mas a historio non começa assim ‘
    a profe mandou escrever o resumo da historio eu escrevi e páa
    ganhei 30 ponto ‘ e valia 30 pontos
    minha amiga copio da Neet
    dai euu vi o papel dela
    e ta escrito exatamnete oqe ta escrito aqi
    sabe qantos ela tiro ?
    10 . porqeee non é exatamente asim

  117. LORENNA on Outubro 28th, 2010 14:28

    esse filme nos mostra que somos iguais de raça mas que podemos fazer a difernça de qualquer forma

  118. Thiago on Novembro 6th, 2010 7:28

    Muuuito legal este filme que trata de um assunto tão serio das guanges e educação

  119. Gustavo O. Ferreira Olivera on Dezembro 2nd, 2010 10:07

    Filme muito bom, deveria ser feito algum assim enfocando o Brasil, onde conflitos desse tipo (e também de vários outros, alguns até estarrecedores) acontecem frequentemente e as providências necessárias não são tomadas por ninguêm, e se alguêm faz alguma coisa fica no mais completo anonimato.

  120. Luiz Felipe de Almeida on Dezembro 13th, 2010 14:11

    A professora Erin Gruwell encontra um sistema deficiente de ensino e problemas raciais, numa época em que o racismo não era somente brancos contra negros, ou vice versa, mais também entre nacionalidades. Seus alunos eram adolescentes que tinham problemas com a policia e Ganges. Neste processo encontra várias dificuldades, inclusive em sua vida pessoal, no casamento. Como os alunos tinham limites e dificuldades em expor seus pensamentos, aceitavam que ninguém entenderia a razão porque tornavam as atitudes que tinham.
    A professora “G” desenvolveu novos métodos, para poder interagir com seus alunos com, por exemplo, o diário de Anne Frank. À medida que os alunos iam lendo passam a relacionar sua vida com a da escritora.
    Quando Gruwell deu a eles um caderno para escrever sobre suas vidas e deixá-lo no armário é que ela passou a entender os acontecimentos na vida dos alunos e seus comportamentos.
    Para felicitar os alunos, passou a trabalhar em outro serviço arrecadando dinheiro para passeios com os alunos. Nesse momento ela adquire respeito e carisma dos alunos, mas sua vida familiar começa a sofrer com sua ausência. Ela procura por mais um emprego para ter descontos, com objetivo de ajudar os alunos. Foi então que ela perde seu casamento. Frustrada não se deixa abater e prossegue com seu objetivo.
    Ao final, os alunos não queriam que ela os deixassem, então foi mais uma vez para o conselho pedir para continuar com os alunos, mas foi contrariado pelo conselho de que não tinha experiência e nem tempo de serviço para ministrar as aulas.
    Quando chegou o final letivo e seu presente, com a cooperação dos alunos, foi trazer Anne Frank pra sua escola. Pelo ponto de vista, foi ai que os alunos retornaram a ter suas vidas novamente como seres humanos, não sentindo-se desprezados.
    Erin foi mais uma vez ao conselho da escola para permanecer com os alunos no ano seguinte e conseguiu ser professora deles pelos 2 anos seguintes.
    Esta historia foi baseada na instituição de ensino médio em Long Bech, Estados Unidos e foi modelo para outros colégios nos Estados Unidos.

  121. Giovana on Fevereiro 3rd, 2011 14:44

    Amei deu maior força esse resumo tô fazendo um trabalho sobre esse filme, assisti hoje, tô no 8°ano. Muito lindo esse filme!

  122. simone on Fevereiro 25th, 2011 15:23

    amei este filme!!! mostra q em meio as dificulades tds temos dentro d nós uma força q qando estimulada por alguém ou grupo d pessoas como no filme relata, podemos sim, ser, fazer a diferença ,msm qando desprezados por muitos…vlw!!!! parabéns!!!

  123. angela on Fevereiro 28th, 2011 17:56

    este filme é muito legal em algumas partes retrata ate problemas sociais que enfrentamos em nosso pais.
    Muito bom a professora mesmo sem apoi conseguiu driblar as necessidades.

  124. sheila vasconcelos on Março 11th, 2011 9:05

    REALMENTE, OBSERVEI CARACTERISTICAS REAIS DESSE FILME NA MINHA PRÁTICA COMO DOCENTE, ALUNOS DESMOTIVADOS, SEM INTERESSES, PROBLEMÁTICOS E ME DEPARO COM O GRANDE DESAFIO DE LHES OFERECER E PROPORCIONAR MEIOS DE EDUCAÇÃO. ESTOU NESSA ARDUA BUSCA DE MEIOS PARA MOTIVAR MEUS ALUNOS ADOLESCENTES , REPETENTES QUE SÓ QUEREM , BRIGAR E FALAR DE SEXO…
    … ESPERO QUE NO MEU PRÓXIMO COMENTÁRIO SEJAM VITÓRIAS ALCANÇADAS ,POIS TENHO CREDIBILIDADE TOTAL QUE ELES CONQUISTARÃO E MUDARAM SUA ATUAL REALIDADE. Visitem meu blog O IMATERIA QUE CONTRIBUI EFICAZMENTE. BEIJOS SHEILA

  125. Maria Clara on Março 11th, 2011 9:34

    Como posso ser um grande escritos da liberdade??

  126. Marina Sales on Março 17th, 2011 20:35

    Cara, esses comentários me ajudaram muito. Estou fazendo um trabalho sobre esse filme, estou no 9º ano, e não sabia como concluir, agora vou tirar uma boa nota (Tomara que a professora não perceba! haha’) Obg!

  127. camila silva on Março 28th, 2011 13:05

    tudo o que se faz tem um resultado

  128. camila silva on Março 28th, 2011 13:08

    com a iniciativa de cada um pode se fazer milagres

  129. monalisa on Abril 4th, 2011 20:45

    o filme escritores da liberdade,mostra a vida dos aluno claramente,e aprofunta na injustiça da sociedade maior, ou seja, nas pessoas que tem mais poder politico e socio economicos.
    A professor(a) G e um exemplo de dedicação e criatividade,junta e consentrada em um único espaço(ou corpo).Ela fez,e conseguio o que todos os professores temiam a respeito do aluno,pos ela montrou a qualquer um,que a criação começa dentro de uma boa educação.
    Monalisa de Oliveira Lima.
    Vi,o filme na escola,e tenho a honra de dizer que e um filme bem elaborado,por ser uma história real.Os personaguens foram bem colocados,não há muita violência,e a sinopes do filme e bem elaborada.

  130. jessyca on Abril 9th, 2011 12:47

    eu gostei muito desse filme e gostaria de assistir danovo o tema desse filme é violência!!!
    bjsssssss para vcs eu sou fã de vcs gosto muito de vcs de todos vcs ….
    estou sem palavras

  131. andreia cardoso de oliveira on Abril 11th, 2011 16:11

    eu adorei e quem nao gostou fique calado pq nao tem nada aver isso q vc falou chikinho ela queria mostrar oque ela faz quro ver se vc nao se orgulha doq vc faz nao quer sair mostrando para todo mundo entao cara vc sabe como deve ser dificil ver um pai morrer na tua drente um irmao ser preso nao vc nao sabe e caroline isso retrata oque aconteçe nos nossos dia-a-dia e muita discriminaçao tbm ta tendo sabe q ne favelas tem isso pessoas nossentes morren por nao ter feito nada e quem ve e preso e tais nao e ruim nao a educacao pode tar em qualquer lugar so basta querer

  132. weslei on Maio 17th, 2011 14:11

    meu filme espetacular belas nusicas e faz refleitir a violencia nas escolas …….pocha pramim um dos melhores filmes do mundo no dia eem q assisti no outro ja baixei ele no ares 2.0

  133. Maria inês on Maio 29th, 2011 14:49

    Quero dizer que este filme, é um retrato do mundo lá fora que não conhecemos, mas acredito que como educadores poderemos reverter esse mundo de violência em que estamos vivendo, bom concerteza, vocês estaria se perguntando como: bom como somos professores vamos trabalhar com projetos baseados nesse filme o motivo maior que esta gerando essa violência é família que se separam, faltando o afeto para com os filhos e muitas das vezes, até as escolas esquecem-se de trabalhar com esses alunos sempre dizemos a esse dai não tem jeito também filho de quem.
    Hoje trabalhando com uma turma que já me disseram você está com a pior turma da escola fiquei triste. Mas depois pensei bem, e falei com deus vou reverter isso, tem fé que meus alunos serão o exemplo da escola.
    Hoje assistindo esse filme ele meu deu um apoio maior para desenvolver o projeto de indisciplina leitura interpretação e produção de texto e muitas outras coisas.

  134. taiane on Maio 31st, 2011 11:40

    bom na 4 série eu tive uma professora que rasgou o meu caderno e me sacudiu…meu braço ficou as marcas do dedos dela por 3 dias…só pq meu caderno estava com orechas…ai minha mae foi la fez ela me comprar um caderno novo e nem chingou ela minha mae disse tantas coisas pra ela que ela ficou de cara não chão..exenplo…disse q tinha certeza que ela era uma professora muito boua e não precisava de ter feito isso que ela tinha filhos tambem …e para ela não se preocupar pq ela não iria fazer nada pra prejudirar ela não como dar queicha dela na policia ou procesar ela..pq oque vc faz um dia vc paga…

  135. Bruna on Junho 3rd, 2011 16:52

    Ameei o filme!!

  136. Bruna on Junho 3rd, 2011 16:53

    amei a história, a superação, amei tudoo!!

  137. Maria Denalva on Junho 5th, 2011 23:41

    O filme é maravilhoso aborda bem os problemas como desestrutura familiar,intolerância ao que é diferente,políticas públicas sem uma função de fato, exclusão social,políticas geradoras de sujeitos apenas com capacidade funcional, desigualdades nas classes sociais, racismo,desemprego.
    Que são uma realidade na nossa sociedade

  138. erick on Junho 17th, 2011 7:32

    ESSE FILME E O DHAHAAAABO
    E UM LIXO NAO ASSISTAM

  139. weslley on Junho 17th, 2011 7:37

    esse filme é um filme que fala sobre a vida de pessoas que correm atras dos seus direito.E isso é pura verda no mundo atual!
    Eu do meu parabéns al diretor do filme e os atores.!ASS:wesley e Magal(sidney)8*C (clovis de lucca!

  140. Anderson on Junho 17th, 2011 7:38

    eu gostei muito deste filme,uma sala problematica,
    que no final deve uma superação,a discriminação e o preconceito que eles sofriam e também praticavam e uma só pessoa sem a ajuda de ninguém consegue mudar as mentes deste jovens

  141. dila on Julho 13th, 2011 9:05

    EU ASSISTIR O FLME ESCRITORES DA LIBERDADE E ME SENTIR UMA DAS ALUNAS E TAMBEM PROFESSORA NA QUAL JA SE PASSARA POR ALGUM TIPO DAQUELA SITUAÇÃO.
    EU JÁ LECIONEI E SEI O QUANTO É DIFÍCIL PARA UMA PROFESSORA ENSINAR PARA UMA TUMA DE PERSONALIDADE EPROBLEMAS DIFERENTE.
    E ME SINTO UMA ALUNA POIS ESTOU REALIZANDO UM SONHO QUE SEI QUE MUITOS TEM VONTADE MAS LHE FALTA PERSISTENCIA E PRINCIPALMENTE CONDIÇOES PARA CONTINUAR SEUS ESTUDO EM UM UMA FACULDADE.EM OUTROS CASOS FALTA DE EMPENHO DA PESSOA E PRINCIPALMENDE PROFESSORES QUE NÃO ACREDITA NA CAPACIDADE DE SEUS ALUNOS.EU GRAÇAS A DEUS NUNCA DESISTIR DOS MEU SONHO MESMO NÃO TENDO CONDIÇÕES FINACEIRA,TIVO O APOIO DE FAMÍLIA E AMIGOS.
    MEU PROFESSOR QUE LECIONA PARA A TUMA FESZ DESPERTAR O INTERESSE PELA LEITURA E PELOS FILMES COMO ESTE QUE NOS AJUDAM A CORRER ATAZ DOS NOSSOS SONHOS.
    ESTE COMENTARÓ É PARA AQUELES QUE PENSAM EM DESISTIR DE SEUS SONHO CONTINUAREM LUTANDO E ACREDITANDO NO SEU NOS SEUS ALUNOS E NOS PROXIMO.
    SOMOS TODOS IGUAIS PERANTE A DEUS NÃO DEVEMOS DESISTIR NUNCA…

  142. dila on Julho 13th, 2011 9:15

    EU ASSISTIR O FLME ESCRITORES DA LIBERDADE E ME SENTIR UMA DAS ALUNAS E TAMBEM PROFESSORA NA QUAL JÁ SE PASSARA POR ALGUM TIPO SITUAÇÃO.
    JÁ LECIONEI E SEI O QUANTO É DIFÍCIL PARA UMA PROFESSORA ENSINAR PARA UMA TUMA DE PERSONALIDA E PROBLEMAS DIFERENTE.
    ME SINTO UMA ALUNA POIS ESTOU REALIZANDO UM SONHO QUE SEI QUE MUITOS TEM VONTADE MAS LHE FALTA PERSISTENCIA E PRINCIPALMENTE CONDIÇOES PARA CONTINUAR SEUS ESTUDO EM UM UMA FACULDADE.
    EM OUTROS CASOS FALTA DE EMPENHO DA PESSOA E PRINCIPALMENDE PROFESSORES QUE NÃO ACREDITA NA CAPACIDADE DE SEUS ALUNOS.EU GRAÇAS A DEUS NUNCA DESISTIR DOS MEU SONHO MESMO NÃO TENDO CONDIÇÕES FINACEIRA,TIVO O APOIO DE FAMÍLIA E AMIGOS.
    MEU PROFESSOR QUE LECIONA PARA A TUMA FEZ DESPERTAR EM TODOS NÓS O INTERESSE PELA LEITURA E PELOS FILMES COMO ESTE QUE NOS AJUDAM A LUTAR PELOS NOSSOS SONHOS.
    ESTE COMENTARÓ É PARA AQUELES QUE PENSAM EM DESISTIR DE SEUS SONHO CONTINUAREM LUTANDO E ACREDITANDO NO SEU NOS SEUS ALUNOS E NOS PROXIMO.
    SOMOS TODOS IGUAIS PERANTE A DEUS NÃO DEVEMOS DESISTIR NUNCA…

  143. renata on Julho 28th, 2011 17:52

    o fiume foi muito emocionante que mutas pessoas
    tinhan problema com drogas e armas.
    e no final tudo deu serto.
    e esse filme tocou no coração de muitas pessoas que neste momento estava assitindo.

  144. beatriz on Agosto 4th, 2011 7:04

    achei um flime muito realista ,e tambem os alunos se entendem com aprofessora e seus amigos de classe,pois no começo do filme todos sao inimigos um bom exemplo pára os alunos de hoje em dia

    bjossss

  145. Paloma Lima on Agosto 17th, 2011 10:16

    Muitoooo booooooooooom .

  146. mayla on Agosto 17th, 2011 10:17

    essa história lembra minha amiga paloma. na parte dos gangsters!!!

  147. Ana Paula Amaral on Agosto 17th, 2011 13:54

    Assisti esse filme pela primeira vez em uma das disciplinas oferecidas pelo curso, muito bom, nos faz refletir sobre o processo de formação como um todo…

  148. joana on Setembro 11th, 2011 10:32

    eu amei o filme pos releta uma historia que acontesse em varias escola eu aprendi muito

  149. bruninha santista on Setembro 13th, 2011 18:14

    adorei esse resumo..me arrependi de não ter assistido ele na escola.. mais sou mais terror..mais esse ai de drama éh bom..pena que a caixinha aqui de som não esta funcionando se não ia baxar…adoooreiii mesmo…bjbj a todos …pessoal do gallicho bjs a todos …mooca…

  150. Aline on Setembro 18th, 2011 21:26

    Acredito que os profissionais na área de educação têm deixado muito a desejar. Imagine se todos os professores seguissem o modelo da professora G, o quanto a educação do nosso país seria melhor! Para trabalhar na educação é preciso gostar do que faz e se dedicar inteiramente com o trabalho é isso que faz a diferença. Pois só assim teremos melhores professores na educação e como conseqüência teremos alunos bem educados e com certeza um país mais desenvolvido. Com o filme pudemos perceber que as palavras tem o poder de mudar as pessoas e que a educação, o conhecimento e a cultura são as bases para que se faça a diferença. Portanto, é de fundamental importância a relação professor -aluno, pois o professor não representa apenas o papel de educador, mas de aprendiz. Alguém que se dispõe a ensinar e aprender sobre mundos completamente diferentes do que se vive ,aonde, aos poucos, vão se reconstruindo: consciência, respeito, humanização e a peça chave – a dignidade. O professor precisa viver a realidade dos seus alunos para poder atingir os objetivos na arte de educar.

  151. Aline on Setembro 18th, 2011 21:27

    “Acredito que os profissionais na área de educação têm deixado muito a desejar. Imagine se todos os professores seguissem o modelo da professora G, o quanto a educação do nosso país seria melhor! Para trabalhar na educação é preciso gostar do que faz e se dedicar inteiramente com o trabalho é isso que faz a diferença. Pois só assim teremos melhores professores na educação e como conseqüência teremos alunos bem educados e com certeza um país mais desenvolvido. Com o filme pudemos perceber que as palavras tem o poder de mudar as pessoas e que a educação, o conhecimento e a cultura são as bases para que se faça a diferença. Portanto, é de fundamental importância a relação professor -aluno, pois o professor não representa apenas o papel de educador, mas de aprendiz. Alguém que se dispõe a ensinar e aprender sobre mundos completamente diferentes do que se vive ,aonde, aos poucos, vão se reconstruindo: consciência, respeito, humanização e a peça chave – a dignidade. O professor precisa viver a realidade dos seus alunos para poder atingir os objetivos na arte de educar.”

  152. leticia passos on Setembro 25th, 2011 19:25

    ‘Um um filme que realmente fez valer a pena 123 min do meu tempo” se a os proficionais da educaçao se baseasse nesse filme acho que teria mais alunos nas escolas do que na rua.A como o filme relata um professor,um filme e uma pessoa pode fazer uma emorne difereça na vida de um jovem que e excluido da sociedade. :D

  153. leticia passos on Setembro 25th, 2011 20:07

    ‘Um um filme que realmente fez valer a pena 123 min do meu tempo” se a os proficionais da educaçao se baseasse nesse filme acho que teria mais alunos nas escolas do que na rua.E como o filme relata uma PROFESSORA que quer fazer uma difereça na vida de jovens que sao excluidos da sociedade,a professora mostra que todos os alunos sao iguais indepedente da sua cor, e da sua nacionalidade.

  154. roberta maria on Outubro 6th, 2011 8:15

    achei muito legal,pois mudou minha vida.Em algumas das minha atitudes me indentifico com o filme,e com isso eu posso fazer a diferença

  155. ADRICIA on Outubro 14th, 2011 17:46

    O MELHOR FILME DE TODOS

  156. ariane on Outubro 23rd, 2011 13:24

    adorei esse filme

  157. poliana on Outubro 23rd, 2011 17:09

    eu nao gostei

  158. poliana on Outubro 23rd, 2011 17:13

    e muito poblematico

  159. Jéssica Raphaella Roque Barbosa on Outubro 26th, 2011 15:20

    Um filme maravilhoso, que mostra a interação professor/ aluno. Muito importante para mostrar o quanto um professor pode mudar a historia dos alunos. Quando ninguém mais creditava neles a professora Erin, mostrou que com empenho, dedicação, didática e metodologias dinâmicas pode-se conquistar a confiança, instigar os alunos a se interessarem por leituras e etc.

  160. Maria do Carmo - FACIMED on Outubro 26th, 2011 15:33

    O Filme escritores da liberdade faz a sua dierença.
    O flime projeta uma mensagem motivadora para os docentes.A professora confiava nos alunos e nos seus sonhos x os sonhos dos alunos.
    Os desafios que enfrentou foram grande porém o ideal foi bem mais forte

  161. João lopes - FACIMED outubro 2011 on Outubro 26th, 2011 15:46

    Gostei muito do filme, pois é de grande relevância para nossos dias, por mais que as situações politicas, físicas e financeiras não contribuam para o trabalho do profissional em educação, mas a visão de quem vê no futuro uma educação melhor e transformadora começa com gestos simples e confiante.

  162. Eligiane Gomes Verneque - FACIMED - Psicologia on Outubro 26th, 2011 16:01

    Este filme representa nitidamente, uma grande realidade que acontece no nosso cotidiano nas escolas. Infelizmente não e todos os professores, que se dedicam para mudar esta realidade, apenas reclamam, mas não tem iniciativa como a professora Erin, que acreditou nos seus alunos, e apostou na suas capacidade, levando em consideração as características e a realidade de seus alunos. Não se preocupando somente com o conteúdo, mas educando para viver em sociedade.

  163. julia on Novembro 1st, 2011 16:21

    foi ótimo o filme gostei bas tante mas tive pena dos alunos cada umatinha uma história diferente

  164. camilla on Novembro 4th, 2011 9:10

    gostei muito do filme os escritores da liberdade,esse filme mostra que devemos respeitar uns aos outros,não importa se somos negros ou brancos.esse filme mostrou aos alunos da senhora G oque é o amor,a honestidade,o carinho e acima de tudo o respeito,em fim nós mostrou a realidade do que é a vida.

  165. Francisco Marcelo Tavares on Novembro 5th, 2011 14:16

    Como precisamos de professores assim hoje. Como precisamos de profissionais com esta visão amor e dedicação?

  166. leonardo on Novembro 18th, 2011 12:21

    gostei muito do filme hoje emdia precisamos de professores qualificados que peguem no pé dos alunos para aprender mesmo.

  167. isaque on Novembro 24th, 2011 15:48

    amei o filme nos mostra a realidade deste mundo , a desigualdade social,e para acreditar que isso e verdade , tem pessoas morrendo no mundo das drogas , e eles conseguiram vencer ,eles cervem de exemplo

  168. raphael de oliveira on Dezembro 12th, 2011 1:06

    mano quem falo que não gosto não tem sentimento isso mostra a vida de alguns jovens que vivem em periferias,e tem mais esse filme mostra que você consequi superar tudo o que você passa.

    esse é filme muito bom se tiver o livro vou compra e ler e recomendaria para todos.

    abraço a todos que gostaram do filme que vcs são uns dos meus.

    flw. :D

  169. Marcelo da Silva Campos on Dezembro 12th, 2011 13:17

    Esse filme é muito bom,ele estreou em janeiro de 2007,só vi ontem,pasosu na de madrugada na Globo muito bom esse filme.

  170. marta on Dezembro 13th, 2011 0:47

    Esse filme é fantástico,muito rico em detalhes,muito verdadeiro.
    Que pena ele foi estreado em 2007 pelo que vi nós email acima ,e ontem a globo exibiu na madruga um filme tão bom,sem cena provocantes eu só ão sei porque não passa um filme dessse nível mais cedo á tarde.
    Esse filme demostra que niguém faz nada sozinho,que somos coordependente um dos outros,e que nehum preconceito tem fundamento.E que nós dias de hoje ainda ah um preconceito velado,que no fumdo alguns tem mais não que fala mais demonstra em sua atitude,e o mais importante e que devemos para para analisar,não os outros mais a si mesmos,senão estamos com atitude de preconceito velados em nós mesmos.
    Poxa hj foi a primeira coisa que eu coloquei no faceb sober esse filme e incentivei que os outros também assistisse.
    Hoje encontrei com 2 amigos eles me chamaram pra sentar com eles,em um bar eu falei que não que precisa ir só na escola assina a rematricula e volta para ir á igreja e me falou que eu estava sedo preconceituosa eu falei para ele que não dava eu já tinha marcado outro compromisso,e falei eu não sou preconceituosa,você tem que assistir o filme Escritores da Liberdade ele virou par mim suprendentemente com muito entusiasmo e falou eu assistir esse filme ontem de madrugada muito Bom,muito Bom mesmo eu já passamos par um outro colega nosso que estava com ele,colega de escola que o filme era muito bom ele tinha que assistir.
    Ele me falou que existi alguma coisa no ESTADO UNIDOS não sei é uma ong igual nós chamamos no Brasil,mais gostaria de saber e como lel fazem realmente que são eles.
    Esse filme é um aprendizado de vida.

  171. vitor e otavio on Fevereiro 16th, 2012 10:53

    nos gostamos muito do filme.isso fez a gente aprender que podemos aprender cada dia mais com nossos professores

  172. gabriela on Março 2nd, 2012 8:37

    amei esse filme………….

  173. barbara on Março 16th, 2012 14:02

    Assisti,adorei e recomendo todos a assistirm esse filme, ele mostra a realidade nas escolas,não só no EUA mas em todas principalmente no Brasil… Se alguns professores tivessem a mesma determinação e a garra da professora G tenho certeza que o ensino seria bem melhor..

  174. Cicero on Abril 13th, 2012 10:54

    Nossa esse filme é muito bom adorei a liçao que ele da para as pessoas muitas pessoas hj em dia tem muito preconceito pela cor ou pela aparencia!
    Olhei esse filme com a minha turma nós todos gostamo muito, esse filme mecheu muito com agente.

  175. Divalmira C.Martins on Novembro 3rd, 2013 19:29

    Esse filme é comovente demais e passa uma lição de conscientização de um todo para nos professores mediadores demonstrando assim, o processo do ensino aprendizagem ,as metas e regras pelo qual o educador dedicado deve seguir para transformar os inúmeros jovens e adolescentes com problemas sociais mal resolvidos pelo os próprios conflitos são manifestados dentro de seus próprios lares. Erin demonstra seu talento, habilidades, habilidades, acima de tudo o amor pelo que faz com sua profissão devemos seguir e tomar como exemplo e lição esse gesto de respeito ao que se diz transmitir conhecimento com amor e dignidade, mesmos sabendo que não somos provida de remuneração justa mas, o que vale mesmo é transformar essa juventude com novos métodos e ensinar a ser críticos e pensantes segundo, diz Ruben Alves e Lori Malaguzzi .

Deixe seu comentário




Close
E-mail It